17 - Dons e Ministérios Espirituais

29-07-2012 09:29

 

[Espirito%2520Santo%25204%255B2%255D.jpg]
Dons e Ministérios Espirituais – Deus concede a todos os membros de Sua Igreja, em todas as épocas, dons espirituais que cada membro deve empregar em amoroso ministério para o bem comum da Igreja e da humanidade. Sendo outorgados pela atuação do Espírito Santo, o qual distribui a cada membro como Lhe apraz, os dons provêem todas as aptidões e ministérios de que a Igreja necessita para cumprir suas funções divinamente ordenadas. De acordo com as Escrituras, esses dons abrangem tais ministérios como a fé, cura, profecia, proclamação, ensino, administração, reconciliação, compaixão, e serviço abnegado e caridade para ajuda e animação das pessoas. Alguns membros são chamados por Deus e dotados pelo Espírito para funções reconhecidas pela Igreja em ministérios pastorais, evangelísticos, apostólicos e de ensino especialmente necessários para habilitar os membros para o serviço, edificar a Igreja com vistas à maturidade espiritual e promover a unidade da fé e do conhecimento de Deus. Quando os membros utilizam esses dons espirituais como fiéis despenseiros da multiforme graça de Deus, a Igreja é protegida contra a influência demolidora de falsas doutrinas, tem um crescimento que provém de Deus e é edificada na fé e no amor.
 
Há algum tempo, minha esposa dirigiu um grupo de jovens que tinha como objetivo realizar algo pela comunidade. O plano era convencer as famílias que tinham de sobra a ajudar as que tinham necessidades.
Os jovens foram divididos em dois grupos. O primeiro visitou as famílias da cidade que pareciam ter bens em abundância verificando que tipo de doação podiam fazer. O outro grupo foi anotar as carências dos necessitados.
Algumas horas depois, os dois grupos estavam de volta à igreja para comparar as anotações. Quais as necessidades? Quais os recursos encontrados? A excitação era grande. Encontraram uma mãe que não tinha alimento para o seu bebê; e também um casal que tinha bastante comida como sobra após a visita dos netos. Havia uma família que não tinha mesa; e havia outra que comprara móveis novos e não tinha onde pôr os velhos.
 
O Deus que Capacita
A história acima é verdadeira, mas serve também como uma parábola do que Deus faz pela Sua Igreja através do milagre dos dons espirituais. A igreja cristã é um lugar onde as pessoas podem vir buscar auxílio – de qualquer natureza. E os dons de Deus à Sua Igreja a capacitam para atender às necessidades tanto dos que fazem parte da comunidade cristã quanto dos demais. A Bíblia é explícita: quando Cristo voltou ao Céu, deu dons à Sua Igreja. Não dons temporários, mas dons utilizáveis até o fim do tempo (Efés. 4:8 e 13).
As implicações dessa dotação tanto me excitam quanto me apavoram. Veja por quê:
1. Quando você e eu nos tornamos cristãos, Deus nos concede um ou mais dons que devem ser desenvolvidos para a Sua glória. Ninguém em sua congregação tem exatamente a mesma combinação de dons que você. Em outras palavras, significa que se você ou eu desprezarmos, negligenciarmos, ou deixarmos de desenvolver nossos dons a igreja sentirá essa falta. Ela alcançará menos do que o proposto por Deus.
2. Quando Deus estabelece uma igreja Ele Se responsabiliza por suprir tal igreja com a liderança que ela necessita. Será que o trabalho da comissão de nomeações é muito difícil em sua igreja? Talvez seria mais fácil se os membros compreendessem que seus dons devem ser utilizados. Vou contar sobre uma igreja que conheço bem:
A congregação passou diversos meses estudando o assunto dos dons espirituais no Novo Testamento. Cada membro chegou ao ponto de identificar exatamente seu dom. Verificaram diversos personagens bíblicos observando como eles desenvolveram seus dons em benefício da igreja e da comunidade.
Repassaram os cargos da igreja anotando que composição de dons deveria ter a pessoa que fosse ocupar cada um deles. Quando a comissão de nomeações se reuniu, os membros tinham uma lista de cargos e outra de dons necessários para o bom desempenho de cada cargo – nenhum nome ainda! Compararam as duas listas, e só depois começaram a pensar em nomes.
Para alguns cargos não foram encontradas pessoas adequadamente qualificadas, portanto ficaram sem ser ocupados. A comissão arrazoou que ou Deus não havia ainda escolhido as pessoas para tais cargos, ou então as pessoas, ou a congregação não foram capazes de reconhecer quem deveria ser indicado.
É claro que esse processo exige muito cuidado e atenção. Mas demonstra como uma congregação procurou reconhecer a providência divina para dotar a liderança necessária a essa igreja. E isso trouxe algumas surpresas para aquela congregação!
3. Poucos tópicos têm maior significado para a harmonia da igreja, para combater o ciúme e para ajudar talentos individuais que desejam fazer as coisas à sua maneira do que a consideração dos dons espirituais.
Joana é cantora profissional há vários anos e tem participado de grandes apresentações, inclusive com corais e grupos sinfônicos. Cantar é o seu talento.
Há dois anos, Joana entregou seu coração a Cristo. Ela ainda canta como uma profissional, mas Deus a tem abençoado com o Espírito Santo. Agora, quando ela canta na igreja, continua excelente mas dá para perceber que ela o faz como um ministério e não como exibição. Já a ouvi muitas vezes e freqüentemente sou levado às lágrimas pelo poder de Deus em sua música.
Deus deu a Joana o talento inicial e depois aperfeiçoou o talento pelo Seu Espírito. Reconhecer isso ajuda a nós que somos menos talentosos a não cultivarmos o ciúme. A escolha é de Deus, e nós, como parte de Sua família, somente podemos nos regozijar com Sua sabedoria. Isso é bom também para Joana, para que ela não se sinta orgulhosa, porque agora ela reconhece que Deus é a fonte da sua capacidade e ministério. Ela sabe que sem Ele não poderia realizar tanto.
Uma pessoa pode ser um dentista capaz, uma dona-de-casa, motorista, professor ou desportista. Quando tal pessoa entrega sua vida a Cristo, Deus pode escolher transformar seus talentos num ministério efetivo. Ele também pode conceder a esse novo cristão alguns dons espirituais que nenhuma relação guardem com seus talentos profissionais.
4. Poucas idéias são mais aterradoras do que pensar que Deus espera de nós algo que não sabemos realizar. Por outro lado, nada traz-nos maior alegria do que sermos aproveitados por Deus em tarefas antes não imaginadas.
Muitos de nós, vez ou outra, temos sido solicitados a contribuir na igreja em áreas nas quais não estamos qualificados. Eu, por exemplo, só sei tocar um ou dois hinos ao piano, mas uma vez me pediram para acompanhar um solista cujo acompanhante não havia chegado. Alguém tinha passado a informação de que eu sabia tocar. E agora para eu explicar que apenas “arranhava” algumas notas ao piano! Foi difícil.
Quando Helena chegou, o dirigente abriu um sorriso. Com a competente acompanhante a postos, pude voltar a desempenhar a parte do programa para a qual estava capacitado.
O mais curioso a respeito dos dons espirituais é que, apesar de Deus nos constranger em determinadas ocasiões, jamais Ele nos impinge uma tarefa impossível. Sua interferência só nos traz alegria e realização.
 
Descobrindo os Dons
As seguintes sugestões me têm ajudado a descobrir os dons de Deus em minha vida na dos outros:
1. Caminhe bem próximo de Cristo cada dia. Os dons espirituais se destinam a pessoas espirituais. Algumas vezes não tenho sentido satisfação em realizar algo para Cristo justamente quando tenho descuidado em minhas relações com Ele.
2. Reúna um grupo de irmãos interessados, talvez incluindo até seu pastor, e procure estudar cuidadosamente o assunto dos dons espirituais. Esse é um passo extremamente importante para dar base a decisões futuras.
3. Esteja disposto a experimentar e aceitar desafios. Se sentir um gentil impulso do Espírito, ou se receber uma incumbência nova ou inédita em sua igreja ou comunidade, não seja tão pronto em dizer não! Se estiver assustado, peça um prazo de um mês para fazer uma tentativa, ao invés de aceitar por um ano, ou então aceite ser vice, ao invés de titular.
4. Depois de ter alguma experiência, consulte seus sentimentos. As tarefas designadas por Deus, de alguma forma, nos trazem satisfação. Mesmo que não se sinta plenamente capacitado, certamente se sentirá realizado depois de fazer algo por si mesmo.
5. Só espere reconhecimento de outros cristãos dirigidos pelo Espírito. Se Deus o tem chamado e capacitado para realizar determinada tarefa, outros membros de Sua família certamente notarão isso. Essa é uma forma de confirmar seu dom. Por outro lado, se não perceber a mínima repercussão, nenhum fruto, e a tarefa continuar lhe parecendo intragável, pode ser sinal de que Deus preferiria tê-lo noutra atividade.
Deus equipa, através do Espírito, as pessoas que devem se tornar canais para que os ricos recursos celestiais atinjam os necessitados – de dentro e de fora da igreja. Uma das mais vibrantes descobertas que um cristão pode fazer é ver o reino de Deus sendo ampliado e humildemente reconhecer: “Deus está me usando.”
 
Por Don Jacobsen – Foi presidente da Associação de Oregon, nos Estados Unidos.

 

Voltar

Procurar no site

"Levantai ao alto vossos olhos e vede. Quem criou estas coisas? Aquele que faz sair o seu exército de estrelas, todas bem contadas, as quais Ele chama pelo nome, e por ser Ele grande em força e poder, nem uma só vem a faltar." Is. 40: 26