INTRODUÇÃO

10-08-2012 09:09

 

Pouco tempo depois de Moisés ter livrado os filhos de Israel e da escravidão no Egito, e ao iniciarem a viagem em direção à terra prometida, Deus chamou-o ao seu encontro no monte Sinai. Ele deve ter lhe falado mais ou menos o seguinte: 
"Moisés, seu povo está a caminho da prosperidade. A terra que Eu lhes prometi é rica e produtiva. Ela lhes dará muito mais do que o essencial. Na verdade, é uma terra que mana leite e mel. Contudo, o povo nunca será feliz, nem se sentirá realizado apenas com a posse de bens materiais. O modo como vivem deve ser mais importante do que as riquezas. Por isso, vou lhe dar dez leis para regerem este viver. Quero que você as ensine a eles. Se pautarem a existência por elas, prometo que serão grandemente abençoados. 
"Todavia, desejo fazer uma advertência: Se violarem estas leis, serão severamente punidos. Mais uma coisa: Estas leis servirão para todas as pessoas de todas as épocas. Nunca serão ultrapassadas, nem abolidas ou modificadas." 
Estas leis – conhecidas como os Dez Mandamentos – estão registradas em Êxodo 20. Elas constituem mais que um conjunto de regras básicas para a conduta moral e espiritual dos homens. São também requisitos básicos para a paz e a prosperidade tanto do mundo como do indivíduo. 
A Bíblia afirma: "Diz o insensato no Seu coração: Não há Deus" (Sal. 14:1). Só um tolo se julga sábio e capaz de violar a lei imutável do Deus eterno sem sofrer as conseqüências. Ninguém consegue quebrar impunemente os mandamentos divinos; quando os desobedecemos, só conseguimos prejudicar a nós próprios. 
É muito importante observarmos a ordem em que Deus apresentou estas regras de vida. As quatro primeiras tratam do relacionamento do homem com Deus; as outras seis, do relacionamento do homem com seu semelhante. Antes que o homem possa ter um relacionamento correto com seu próximo, tem que acertar as coisas com Deus. 
Alguém disse: "Minha religião é a Regra Áurea", mas a Regra Áurea não pode ser a religião de ninguém, já que ela em si não é um culto. Ela é simplesmente a expressão de uma religião. 
Como bem disse H. G. Wells: "Enquanto o homem não encontra Deus, ele começa sem ter um princípio, e luta sem finalidade."
Voltar

Procurar no site

"Levantai ao alto vossos olhos e vede. Quem criou estas coisas? Aquele que faz sair o seu exército de estrelas, todas bem contadas, as quais Ele chama pelo nome, e por ser Ele grande em força e poder, nem uma só vem a faltar." Is. 40: 26