O Sábado é Para Todos!

02-09-2012 23:20

Na Bíblia, se procurarmos a primeira referência ao sábado, teremos que voltar na Bíblia a Gên. 2:2,3 onde lemos que Deus utilizou três coisas para criar o sábado. 

O que é que Deus fez em primeiro lugar? Ele descansou no sétimo dia da semana da Criação. E o que Ele fez a seguir? Ele abençoou o sétimo dia. E então o que fez? Ele santificou o sétimo dia. Três coisas separadas. E talvez a mais importante foi a primeira: Ele descansou, porque Ele conectou o Seu descanso ao dia de sábado. Então este descanso de Deus torna-se um motivo de luz através de toda a história da redenção. No livro de Hebreus no cap. 4 insiste com cada cristão para que entre no descanso de Deus, e declara que ainda resta um descanso de Deus que nos aguarda no Paraíso futuro. Portanto o descanso de Deus interliga toda a história. Não é cessado por causa dos pecados humanos. O descanso de Deus acrescenta um significado redentor ao sábado. Assim o sábado é provavelmente a mais importante bênção dada por Deus à humanidade. 
 
O sábado é retratado no Gênesis como uma parte integrante da semana da Criação original. É também apresentado como uma ordenança dada na Criação.  Por isso jamais poderá ser ab-rogado pela igreja ou por decretos humanos, porque é parte da Criação original. O sábado não é uma instituição judaica no tempo de Moisés. A origem do sábado é de importância crucial. 
 
O sábado é uma ordenança judaica ou vem da Criação? Agora podemos compreender porque a maioria dos cristãos gosta de denominar o sábado como sendo uma instituição judaica. E o que eles fazem com o Gênesis? Eles creem que Gênesis 1 e 2 foi resultado do pensamento teológico dos judeus durante o exílio babilônico, que projetaram os escritos mosaicos para atrás, à Criação – uma imaginação criativa judaica. E portanto isto mina e destrói a inspiração divina de Gênesis 1 e 2. 
Por isso é que é importante saber o que Jesus cria, porque cristãos “nominais” aceitam a autoridade de Jesus. Será que Jesus fala a respeito de Gênesis 1 e 2? Sim,
 
Ele falou a respeito do sábado e também do casamento, e em ambas as ocasiões declarou que temos que reconhecer como isto era no princípio. 
Lemos isto em Mateus 19, Marcos 2:28. Jesus disse: “O sábado foi feito por causa” de quê? “do homem”. Ele disse: “O sábado foi feito por causa dos judeus”? Ou disse: “foi feito por causa do homem”? Portanto, Ele disse que o sábado foi estabelecido para benefício da humanidade. 
Adão era judeu? Claro que não! Ele foi o protótipo original de toda a humanidade. Assim como não podemos declarar que Adão era judeu, não podemos declarar que o sábado é para os judeus. 
 
Então, em primeiro lugar, por que então Deus criou o sábado para a humanidade? 
Por que é que Deus descansou? Deus cansado? Não! O Deus Todo-poderoso jamais Se cansa. Mas então por que é que Deus descansou? 
 
Em Êxodo cap. 31 a Bíblia usa uma expressão de que Deus Se restaurou, a palavra refrescou é usada no original. Ele havia concluído a obra da Criação em seis dias.
 
E agora Ele próprio está observando tudo o que havia criado. Ele faz uma avaliação de toda a Sua obra, e então Ele pronuncia Sua declaração de satisfação. E o que Ele disse? “Eis que tudo era muito bom.” É a avaliação de Deus sobre Sua própria obra, em especial a criação do homem. Mas por esta hora Ele não tinha ainda feito a mulher. 
 
Quando o homem se rebela contra o seu Criador, ele também começa a perder o sábado e então ele começa a buscar substitutos para essa perda, e isso é o início da idolatria. Sem o sábado o homem cai na idolatria. O sábado nos previne da idolatria. Porque se adoramos ao nosso Criador, então sabemos que aquilo que foi criado não é Deus e não deveria ser louvado nem adorado. Então se a humanidade houvesse guardado o sábado em todo o tempo não teria surgido a idolatria. 
 
Mas nos últimos dias como em Israel e com Moisés havia naquele tempo nações que adoravam muitos deuses e eles eram produto de sua própria imaginação, eles começaram a enaltecer os poderes da natureza, a humanidade começou a adorar o sol, a lua e as estrelas. De fato, todas as nações de toda a Terra eram adoradoras do sol, e todas elas também adoravam os poderes da natureza – eles eram chamados baalins, os baalins da terra. Apenas um povo exclusivo não adorava o sol, a luz e a natureza, e esse povo era Israel – eles eram exclusivos e únicos no meio de toda a humanidade, e era separados por Deus. 
Como podiam eles em meio a tanta idolatria ainda permanecer adorando o Criador? Porque Deus havia feito uma aliança especial com Moisés e com o povo de Israel. 
 
E como Cristo Se relacionou com o sábado? Este é um assunto muito importante. Será que Jesus aboliu o sábado? 
Havia e há um famoso teólogo neotestamentário na Suíça, dizendo – seu nome Oscar Cullmann – grandemente respeitado como um erudito em Novo Testamento, até o próprio Papa o respeita; Oscar Cullmann argumentou assim: “Porque Jesus Cristo estava desrespeitando os regulamentos judaicos com relação ao sábado e de acordo com os judeus Jesus quebrava o sábado, devemos concluir que Jesus anulou a lei do sábado.” É uma declaração chocante! 
 
Ora, há mais eruditos bíblicos que exclusivamente Oscar Cullmann. E agora como ele faleceu e outros se levantaram, eles fizeram um julgamento mais apropriado. Em vários livros nós podemos ler isso: Jesus quebrou apenas as regulamentações sabáticas – o halakôt  – dos judeus. Halakôt significa as instruções orais da tradição judaica que podemos encontrar no Mishná. O tratado sobre o sábado proíbe 39 tipos de trabalho no sábado. Você não pode semear nem uma única semente. Você não deve escrever dois sinais. Muitas coisas triviais foram escritas. E Jesus desconsiderou estas coisas. 
 
Mas ao Jesus desconsiderar o halakôt sabático os eruditos agora reconhecem que Ele está fazendo uma distinção tão clara entre os ensinos humanos e o quarto mandamento. 
 
Será que Jesus fez distinção nítida entre os mandamentos de Deus e a tradição judaica? 
Mateus 15, por exemplo,. Ele perguntou aos rabinos: “Por que vocês transgredem os mandamentos de Deus e seguem as próprias tradições?” Jesus fez clara distinção entre os mandamentos de Deus e as tradições desenvolvidas pelos judeus. Portanto quando Jesus rejeitou tradições humanas Ele não rejeitou os mandamentos de Deus. E esta é a opinião de eruditos bíblicos hoje. E isto tem sido um apoio fantástico para a posição adventista. Oscar Cullmann está morto, totalmente morto e agora outros falam mais alto e melhor. 
 
Temos que relembrar que o sábado foi feito por causa do homem. Deus convida os homens a partilhar com Ele o descanso sabático. 
O que é que mudou desde que Cristo veio? 
 
Em Mateus 11:28 ouvimos Jesus dizer: “Vinde a Mim todos os que estais cansados e sobrecarregados e eu vos darei descanso para as vossas almas.” Este é o descanso do sábado que Deus prometeu a Adão e Eva no Paraíso, que Ele prometeu a Israel sob a liderança de Moisés. E em todas estas épocas a humanidade não entrou no completo descanso de Deus até que veio Jesus. E Ele declara: Eu vim até vós, e porque  vim do céu, posso novamente oferecer-lhes o descanso de Deus. 
 
O descanso de Cristo é o descanso de Deus. Portanto o descanso do sábado agora é acessível por meio de Jesus Cristo. Não é suficiente apenas guardar o sétimo dia. Agora que o Messias chegou o descanso sabático também é o descanso messiânico. Somente poderemos observar o dia de sábado através de Jesus Cristo. 
Jesus disse: “Lembrai-vos de como foi no princípio.” Ali está o modelo para o casamento e para o sábado. E Deus estabeleceu o sábado antes da Queda. 
 
Agora tenho uma pergunta para vocês. 
Se o sábado foi estabelecido para o homem em sua perfeição, sem pecado, seres pecadores precisam mais ou menos do sábado? É claro que agora o homem é pecador, ele necessita muito mais do sábado. 
 
E o que significa o sábado antes e após a Queda em relação ao caráter de Deus? O Criador concedeu o sábado no princípio para seres sem pecado; após a Queda o mesmo Criador restaura o sábado agora para seres pecadores. O sábado é contínuo. 
 
Mas o sábado não era um sinal da Criação, da perfeita Criação? E agora após o pecado, o que o sábado significa para nós? Que o Criador é fiel às Suas criaturas e promete levar de volta a humanidade ao Paraíso. O fato de que o sábado é restabelecido revela que o Deus Criador está buscando vindicar Sua Criação e restaurá-la à sua beleza original.
 
Referencia: ALIANÇAS DE DEUS NA BÍBLIA - Hans K. LaRondelle
Voltar

Procurar no site

"Levantai ao alto vossos olhos e vede. Quem criou estas coisas? Aquele que faz sair o seu exército de estrelas, todas bem contadas, as quais Ele chama pelo nome, e por ser Ele grande em força e poder, nem uma só vem a faltar." Is. 40: 26